Crianças

maio 14, 2009

Eu gosto muito de crianças, mas, não as minhas próprias. Sei que o meu Deus tem me testado a cuidar delas (crianças) para ter mansidão com as minhas.

É um tanto quanto difícil lidar com elas. Muitas vezes dengosas, devagar, grossas, porém, muitas vezes, inteligentes, vivas e sinceras. Às vezes dá vontade de sumir, no entanto é ver o rostinho de “eu não fiz isso” que a idéia evapora. Minha experiência tem sido em meu lar com minhas sobrinhas Giovanna (4 anos), Isabella (8 meses) e mocinha que cuido a Emily (4 anos). Dois anjinhos que o Senhor tem me presenteado. Com suas confusões e diferenças o meu dia passa mais rápido e eu me sinto uma adulta de verdade, e às vezes, uma criança de verdade.
Consigo ser a chata e também a boazinha, mas acima de tudo, a solucionadora de problemas.
Quanta confiança elas depositam em nós!
No local onde congrego, são no total 14 ou mais, e pintamos e nos divertimos. E no sábado, volto para o papel de exigente, pois ensino como se fossem adultos.
Em pensar que eu não queria filhos, quão miserável seria, que idéia mais mesquinha. Ainda bem que o Senhor mudou meu pensamento – “Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão” sl.: 127:3″
Fique com Deus.

100_4424

Anúncios

Guarulhos, 13 de maio

maio 13, 2009

É a primeira vez que irei postar. Após várias tentativas em manter um diário…Provavelmente não será diário…rs. Mas, espero me dedicar a fazê-lo com amor, colocando minhas experiências com Deus e minha dedicação na obra do meu Amado Senhor Jesus.

Tenho me sentido um pouco confusa em relação ao meu travalho na para o Senhor. Olho em minha igreja e tenho visto muitas pessoas tristes e isso acaba por me deixar triste também. Sei bem que há picos de alegria e picos de tristeza em demasia, mas é necessário lutar contra isso, a única alegria verdadeira é a que vem do Senhor. Os cristão deveriam saber disso e buscar isso. É triste ver pessoas que eram tão dedicadas se entregarem à monotonia religiosa, e isso se torna gritante aos nossos olhos. Vou buscar o avivamento, mesmo que seja difícil, pois eu sei que é necessário, será um bem para els mas, sei que mesmo não aguardando recompensa alguma, Deus nos dará algo tão tremendo que palavras não explicarão.

Gostaria de registrar que no domindo passado, que foi dia das mães, estava sem conversar com minha mãe. Que atitude horrivel, desnecessária. No entanto, foi a maneira de mostrar que não estou na defensiva, e sim procurando o melhor, o meu lugar, a minha posição. Vou desabafar também, porque ser cristã em um lar onde todos não são, e aparentam não se importar com isso é difícil! Porém, o Senhor me ajuda, e nos ajuda. Digo que após despertar na oração o Senhor me levou a pedir perdão pelo meu ato mal pensado e eu o fiz, sinto dizer que fiz na segunda-feira, um dia após a apresentação na igreja e isso me entristeceu um monte, pois queria compartilhar com ela essa vitória que foi ver as crianças celebrando o dia das mçaes, pela primeira vez. Mas o Senhor sabe de tudo, e aguardo em Deus para que se no ano que vem eu ainda estiver nessa terra possa fazer essa surpresa a ela.

Fico por aqui, que Deus possa abençoar a todos.

PICT0535